Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

bipolar (quem? eu? sim!)

por blogdocaixote, em 17.10.17

Comprámos-lhe (à mr.) o Diário de Anne Frank na sua adaptação em novela gráfica que saiu agora recentemente na versão portuguesa com a chancela da Porto editora.

Esteve a tarde quase toda agarrada ao livro. Ouvi-a dizer coisas como "ela viveu grandes aventuras naquele anexo" que atestam o quanto a minha filha é pequenina, inocente e imatura, deixem-na ser mais um bocadinho. 

Agora à noite, enquanto eu arrumava a cozinha, comunicou-me que ia apresentar aquele livro nas aulas de português, "amanhã, vou apresentá-lo amanhã" e começou a fazer de conta que eu era a turma enquanto desenrolava um discurso totalmente improvisado e um bocado caótico sobre o que leu e viu e ouviu (antes de jantar falámos sobre campos de concentração, sobre nazismo, as SS, sobre o facto de o diário ser um testemunho real). Na cabeça da minha filha ela estava capaz de apresentar aquele livro de uma penada só, sem preparação, sem nada, só chegando lá, à sala de aula, amanhã e debitando o que lhe viesse à cabeça, o que atesta o quanto a minha filha é pequenina e inocente e imatura, cresce lá um bocadinho mais, minha filha! 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 23:34

Fumo

por blogdocaixote, em 16.10.17

Já me aconteceram coisas invulgares nesta vida de professora, mas nunca ajudar a tirar os miúdos da sala para a escola ser evacuada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:32

fogo

por blogdocaixote, em 16.10.17

A intenção era ir beber uma cerveja à beira mar, às Paredes. 

Sempre me congratulei por haver um pinhal a salvo dos incêndios, o Pinhal de Leiria na minha cabeça não ia arder. O mato é limpo, não há eucaliptos, as pessoas são cuidadosas, os munícipios que mandam nele também. O pinhal estava a salvo.

Até ontem. O pinhal começou a arder ontem. Uma núvem de fumo espalhou-se pela costa, desde a Figueira até muito além da Nazaré. Às seis já parecia noite, o sol afundava-se no mar mas era difícil vê-lo. 

Regressámos a casa. Vim com uma espécie de bola no peito. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 11:15

Calor de fim do mundo

por blogdocaixote, em 15.10.17

IMG_20171015_181528.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:32

ups

por blogdocaixote, em 13.10.17

Uma semana sem escrever aqui. Uma semana que passou a cavalo.

Ainda é cedo para o calendário do advento, não é?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:22

Crazy

por blogdocaixote, em 06.10.17

IMG_20171006_202009.jpg

Às 20.30 de um dia de outubro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:22

o mundo dela (Gr.)

por blogdocaixote, em 03.10.17

(O caixote foi destacado e nem dei conta.)

 - Gr, queres torrada para o pequeno-almoço? - pergunta a mãe.

 - Quero - responde a filha.

Quando a torrada fica pronta, a filha resolve bazar da mesa.

 -- Eh, e a torrada? - indaga a mãe.

 - Já não quero.

 - Assim, a torrada vai ficar triste.

 - Não vai nada, porque a torrada não tem vida.

 - Tem, tem! - Insiste a mãe. (já não é bebé, pensa a mãe)

 - Não tem nada, porque quando a metes na torradeira, ela morre. (ainda, ainda é bebé)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 23:52

Telegrama

por blogdocaixote, em 29.09.17

Comecei na quinta a trabalhar stop Colegas simpáticos stop Miúdos ainda não sei stop A Mr já trouxe para casa um trompete stop Parece que estão a torturar vacas lá em casa stop Quando ela está a praticar stop Não posso mandá-la parar stop Porque é educativamente incorreto stop

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:46

Toma!

por blogdocaixote, em 25.09.17

Na sexta-feira de manhã, recebi a carta da segurança social que confirmava que ia receber subsídio de desemprego, na sexta-feira comecei a pensar que precisava mesmo que o M. me fizesse uma lista de tarefas para eu cumprir ao longo de dia e me afastar do computador, na sexta-feira, ao início da tarde comecei a pensar mais ou menos isto:

da última vez que fiquei desempregada, no dia em que me dediquei a destralhar a casa foi o dia em que comecei a receber o subsídio e foi também o dia em que fiquei colocada, na volta, apesar de estar tão em baixo nas listas, fico colocada hoje. Ahaha! pois, ahahah!

 

Na sexta-feira, estamos a falar da mesma sexta-feira, fiquei colocada. Tumbas. São só oito horas, mas significa tempo de serviço e a possibilidade de não me sentir uma ameba fechada em casa, num leva e traz constante das miúdas, entre casa e escola. Toma!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:04

químicos, é só químicos!

por blogdocaixote, em 22.09.17

A mais velha quer usar desodorisante! As colegas levam desodorisante para a escola, usam-no antes das aulas de educação física, portanto, a miúda, pequenina, cujas hormonas ainda (felizmente, felizmente) não andam aí aos saltos também acha que precisa! Não adianta nada explicar-lhe que ela ainda não precisa, que o seu suor não cheira mal  - "mas eu suo, eu suo" -  diz ela, agitando os  braços, muito indignada, como é que eu me recuso a comprar-lhe um desodorisante, como é possível, se ela sua!

 

 - Compra-me um para criança. 

 - Eu acho que nem há disso para criança! As crianças não precisam.

 - As crianças não precisam de maquilhagem, mas há maquilhagem para criança!!! argumenta ela, muito agitada. Como é que eu não percebo isso, como?

As miúdas da idade dela usam maquilhagem, pintam as unhas, põem desodorisante, têm telemóveis!! 

E agora, ponho em causa o julgamento e a capacidade de decisão de todas as mães que compram às filhas, de forma frequente, artigos de maquilhagem e merdas para porem na pele sem pararem para pensar na merda toda com que as estão a envenenar! 

Quando eu era miúda, pintar a cara era coisa de carnaval. Ninguém na escola andava pintada. Hoje, as miúdas de sétimo ano já vão para a escola todas besuntadas e vão continuar a andar besuntadas o resto das suas vidas, porque depois de uma pessoa se habituar a ter a cara encerada é difícil vermo-nos ao espelho com a cara com que acordamos. Vão andar o resto da vida a meter químicos no corpo.

Eu defendo que quanto mais tarde o fizermos, melhor. Mas parece que sou uma ave rara. Tenho de rebater toda a sorte de argumentos e ainda sair das discussões com a fama de mãe chata e fora de moda. A minha miúda nao vai ser cool e a culpa é da mãe. 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:59


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D