Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


quem tem filhos tem cadilhos

por blogdocaixote, em 29.02.12

Os filhos mexem com tudo: com o corpo, com as dinâmicas do casal, com as crenças que possuíamos, com as posturas, com o que gostaríamos de fazer e com o que somos forçados a fazer.

Mexem com a nossa sanidade mental. Nada nos prepara para o turbilhão de emoções que se segue ao parto, a começar pela ausência daquele amor incondicional que é suposto sentirmos assim que pomos os olhos no rebento e não sentimos.

 Nada nos prepara para as noites mal domidas, para o cansaço que se acumula ao longo de meses, para mamas ingurgitadas, gretadas,  para os conflitos novos que surgem por causa da criança, conflitos com o progenitor, connosco por não termos a certeza de estarmos a agir como deve ser, conflitos com avós por divergências de opinões no que toca à educação que se está a dar; nada nos prepara para ser pais e mães.

Constituir família e mantê-la unida, apesar das merdas todas que surgem, é o trabalho do século.

 

Educar uma criança de acordo com boas regras de conduta e princípios morais sólidos é difícil. Nada nos prepara para sermos constantemente postos à prova e questionados na nossa autoridade.

 

Como professora, posso demitir-me, posso não me chatear e virar as costas, posso passar por cima. Como mãe, jamais. E esta consciência, por vezes,  pesa muito.

 

O que nos vai safando é a capacidade de rirmos de nós próprios e de sermos capazes de relativizar algumas situações.

God help me with this job!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 23:57

constatação (post muito pouco produtivo)

por blogdocaixote, em 29.02.12

Quanto mais tempo livre tenho, menos faço.

Hoje, só consegui arrumar os quartos, apanhar e guardar alguma roupa e fazer o almoço da Gr, para a levar à escola, desde as 10.30 até agora.

Porque é que não consegui fazer mais nada de jeito? Beats me....{#emotions_dlg.nostalgic}

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 13:11

gr e mr.: mais apontamentos para memória futura

por blogdocaixote, em 26.02.12

Maía, poque tás a chuá?

Mãe, a Maía tá a chuá. Maía, oia pa mim. Nu choua.

Maía, vem cá.

Maía, anda!

Maía, nu salta!

 

Mãããiiiii.... oia... uma coisa....

Mãããiiii queuo chopinha.

Queuo quesso. Queuo iogute. Queuo iete, quentinho. Chocate, queuo chocate. Dá agoz, spaiete, maçã, pão com manqueica...

 

Assim são as minhas manhãs e noites, com a Gr. em casa.

 

A Maria esteve calminha, enquanto estive fora na minha "digressão teatral". Com a minha chegada, chegaram as birras.

Felizmente, os avós cansaram-na e adormeceu num instante.

 

Está muito melhor no desenho, agora já se percebem as figuras humanas, mas continua a fazer o que eu chamo de muita chuva, riscos na página toda, mesmo por cima do que tiver desenhado.

Continua com atitudes que me tiram do sério, mas o problema é meu, que ainda não desenvolvi paciência e posturas corretas. Assumo isso, mas quando a rapariga me estica o dedo e fala comigo como se, de repente, os papéis se tivessem invertido, salta-me a tampa e passo-me dos carretos.

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:33

sinto-me parte de uma banda rock em digressão

por blogdocaixote, em 26.02.12

Este mês, lá andei em bolandas com o grupo de teatro, todos os fins de semana. Corremos terrinhas de concelho de Paredes e este sábado fomos a Castelo de Paiva, onde fomos recebidos com bifanas e moelas, casa cheia e palmas de cada vez que uma personagem entrava em cena.

Em março rumamos a terras de Basto.

 

Gosto de fazer teatro. Gosto dos ensaios, desde o momento em que começamos a ler os textos até ao ensaio final. Gosto de pensar nas vozes, tiques, posturas das personagens que me cabem em sorte, de ir para casa, depois de cada ensaio, com a personagem vestida, de ficar acordada ainda com a excitação do que se fez, gosto do quase pânico antes da entrada em cena, da adrenalina durante e depois. Não tenho frio, sede, fome, tenho apenas vontade de entrar o mais depressa possível, para acabar com aquela ansiedade maluca e depois deixar o texto e as marcações fluirem, como se não fosse eu que ali estivesse.

Gosto de estar lá atrás, enquanto os outros atuam e sofrer com as falhas que ocorrem ou regozijar-me quando tudo correu bem e todos juntos contámos uma história.

Gosto dos aplausos e de ver o público de pé, espontaneamente, porque vibrou com o que viu, como nós vibrámos em cima das tábuas.

Gosto muito.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:05

doc martens

por blogdocaixote, em 23.02.12

Isto tem estado parado, sim, eu sei. Mas olho para o teclado e para o écran do computador e nada me ocorre.

Sofro de uma doença crónica, que perturba muito os meus dias: insatisfação permanente!

Perante estes dias fantásticos que nos têm saído na rifa, perante este sol maravilhoso e este calor abençoado, só consigo pensar que não é tempo de nada disto, que devia estar frio e chuva, que assim é que era normal.

Eu é que não sou definitivamente normal!

 

A prová-lo está o facto de estar de doc martens calçadas. Tenho 34 anos, a caminhar para os 35! (sim, pai e mãe, 35)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 13:55

Para efeitos posteriores

por blogdocaixote, em 17.02.12

Este ano, tivemos uma Alice no País da Maravilhas (Mr.) e uma bailarina do Soldadinho de chumbo (Gr.)

 

A Mr levou uma saia e uma camisola, com umas mangas de balão que a sogra fez, juntamente com um aventalinho branco. Pedimos ao R. (artista plástico) que fizesse uma chave (que ajudasse a decifrar que raio de vestimenta era aquela) e antes de sairmos de casa pus-lhe um arco (tb conhecido por bandolete) na cabeça.

 

A Gr levou um fatinho de ballet cor de rosa, tentei pôr-lhe um gancho (tb conhecido por travessão) na cabeça, mas isso já era de mais.

 

E lá foram elas. Para a escola, que de resto não faço tensões de me preocupar com o que chamam de carnaval.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:38

Parece que temos, nós mulheres, de aceitar, de uma vez por todas, que os homens têm uma visão e audição altamente seletivas.

Pedimos-lhes que arrumem a cozinha e os gajos cinco minutos depois chegam todos contentes ao pé de nós e dizem: estás a ver, arrumei a cozinha em cinco mns, coisa que tu costumas demorar uma hora.

Vamos verificar e vemos que a loiça da refeição: pratos, talheres e copos desapareceu e que o resto foi tudo enfiado dentro da banca. Panelas, fogão e bancadas, para já não falar do chão, não estão incluídos nos itens a limpar da cozinha. Visão seletiva!

 

Pedimos-lhes que ponham a roupa a lavar, tendo já selecionado o programa e os gajos só ouvem "ligar a máquina da roupa". Quando chegamos a casa, a máquina está a lavar, sem roupa lá dentro e sem detergente, mas está ligada, tal como pedimos. Audição seletiva!

 

É com estes pensamentos que tenho, nos últimos tempos, tentado lidar com o facto de viver com a maior nulidade doméstica à face da terra. Concentrar-me no que o gajo realmente faz e regozijar-me: paga as contas, trata do jardim, da garagem, mete a loiça na máquina e às vezes ajuda no banho e na hora de deitar das miúdas.

Não posso continuar a concentrar as atenções no que não faz. Sim, apetecia-me imenso enumerar o que não faz, tal como enumerei o que faz, mas fico por aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 21:57

atualizações parte 7877677657585

por blogdocaixote, em 15.02.12

O que tem acontecido por aqui:

passámos o fds no norte, sem pai, porque tive espetáculo das Bodas de sangue numa terrinha (Cête) e o pai ficou por cá a trabalhar.

A Gr e a Mr andam sempre pegadinhas, a gr repete tudo o que a mais velha diz e faz. É disparate a dobrar, gritos, choros e gargalhadas em stéreo.

Não tenho tido tempo para limpar nada, a casa está atolada em pó e cotão que se acumula pelos cantos. Dou por mim a deixar a gr. sozinha numa divisão para poder arrumar outra em sossego, quando sei que tal significa que a seguir tenho de ir arrumar a divisão onde a deixei sozinha, porque ela despeja gavetas, prateleiras, espalha migalhas, enfim alegria.

 

Ando às voltas a pensar no que hei-de vestir às miúdas no carnaval, nos pormenores que fazem a diferença, porque não compro fatos. Penso no que tenho por casa e como posso adaptar e há sempre coisinhas pequeninas. ODEIO O CARNAVAL!

 

No próximo fds vamos novamente sozinhas para o norte, porque desta vez tenho espetáculo em Castelo de Paiva. Mais uma vez a casa vai ficar por arrumar.

 

E agora, vou fazer de conta que tenho mais que fazer do que andar por aqui e vou arrumar a pilha de roupa lavada que está aqui à minha frente. Já vos disse que não passo a ferro?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00

As cenas estão todas à frente do nariz, é só deixar de olhar para o próprio umbigo por meio minuto. Mas há quem seja incapaz de o fazer. Depois, apesar de tudo, eu é que passo por ser a insensível!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:16

Delegar tarefas e o resultado

por blogdocaixote, em 09.02.12

Ontem, deixei nas mãos do gajo a tarefa de deitar as miúdas. Estava ele a prepará-las para se deitarem, estave eu a vestir o meu pijama. Meti-me na cama com a "A anatomia dos mártires", do João Tordo e deixei-me ficar. Fui ouvindo chorinhos, berrinhos, chamamentos, etc. mas deixei-me ficar. Não era nada comigo.

Por volta das 23h vem a mais velha enfiar-se no meio das minhas pernas, onde adormeceu. Às meias-noites e tais fui buscar a mais nova que estava na cama às voltas, num chorinho interminável. Resultado: acabei com as duas na cama, embora só tenhamos depois ficado três, pai, mãe e mais nova, porque a mais velha, depois de adormecer é um tijolo, podemos fazer dela o que quisermos e voltou, ao colo do pai, para a sua respetiva cama.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 12:42

Pág. 1/3



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D