Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


ao meu primo mais velho que não vejo há anos

por blogdocaixote, em 31.03.12

Era tão macho, tão macho que as mãos estavam sempre a segurar as partes, não fossem elas sairem do sítio. O macho que desde miúdo esticava o dedo e pedia a alguém que o puxasse, após o que soltava uma sonora ventosidade.

 

Tão macho, tão macho que não havia mulher para ele. À primeira namorada a sério, já de casamento marcado, teve de dar um "pontapé no rabo" porque a rapariga ficou muito incomodada quando ele comprou uma casa para morarem os dois sem lhe dar cavaco a ela.

 

Começou a ver com outros olhos uma amiga da irmã, que já conhecia há anos e viveram os primeiros tempos de namoro à distância, ele nas serranias, ela no Minho. Era perfeita, tão perfeita que hoje é ele que cozinha, limpa, arruma e muda a fralda à filha terrorista.

 

Ele é tão macho, tão macho e ela tão mais inteligente que a maioria das mulheres que nem dá para acreditar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 14:58

tour do minifúndio

por blogdocaixote, em 30.03.12

Viemos para Belmonte. Hoje de manhã, agarrei nas miúdas e viemos por aí abaixo.

Depois de um almoço bem constituído (obrigado, tio P., Cat, fizeste falta, embora estivéssemos apertados à mesa) viemos para casa. Dormi a sesta e as miúdas andaram aí a desarrumar.

Depois da sesta, eu e o meu pai fomos dar uma volta, fizemos o tour do minifúndio: vamos andando de carro, pela aldeia acima, e o meu pai vai dizendo - olha, ali para cima temos um terreno, só não temos a certeza onde.

Mais à frente: - olha, ali para cima temos outro terreno, só não temos a certeza onde.

 

E isto repete-se. E eu volto a lembrar-me de que quando herdar, eu e os meus irmãos somos latifundiáros, perdão, minifundiários. Isto se algum dia descobrirmos o sitio exato dos terrenos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:30

Então e agora?

por blogdocaixote, em 29.03.12

Oh senhores do Sapo.... então?

 

Porque é que o Blog do caixote está para ali escarrapachado na página inicial dos vossos blogs, ah? Ah?

Ainda por cima, no meio dos outros e sem direito a tesoura nos contornos!

 

Depois, as pessoas vêm aqui, na expetativa de ler alguma coisa de jeito e levam com um post sobre uma mãe disfuncional, que não sabe exercer disciplina e permite que a filha morda bolacha atrás de bolacha, suje a casa toda e sei lá mais o quê! E agora? vou ter de deitar as bolachas fora, já não tenho coragem de as guardar!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:50

Não tomou o pequeno almoço; não queria sair da cadeira; tive de a levar sentada para a porta do quarto, na hora de vestir a mr.; tive de lutar com ela para lhe vestir o casaco e ficou a ver se conseguia arrancar uma manga; tive de lutar com ela para a tirar da cadeira e depois levar para o carro e pô-la na cadeira do carro duas vezes (à partida e à chegada).

Agora, anda a espalhar bolachas pela casa toda. Primeiro trouxe-as para a sala, foi mordendo uma pontinha a cada uma e, uma a uma, pousou-as no sofá.

Quando tentei arrumá-las, veio defendê-las com unhas e dentes e, finalmente, não satisfeita, está a levá-las, uma a uma, para diferentes cantos da sala e eu a ver.

Isto para já não falar nos lápis de cor, espalhados.

Vou ver tudo isto como instalações artistícas e pensar que tenho uma filha genial, que brevemente fará exposições em Serralves e no museu Berardo.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 10:51

Obrigada, senhores da expobatalha

por blogdocaixote, em 28.03.12

por terem trazido para cá a exposição de dinossauros. Qualquer birra que venha connosco no carro, à vinda para casa, desparece quando aquele dinossauro gigante que está no parque de estacionamento aparece!

 - Dinossauro! grita a mr.

 - Nhinhossáuo! grita a gr.

E pronto, birra esfuma-se.

Obrigada!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:31

faz de conta

por blogdocaixote, em 27.03.12

A equacionar o fecho do sítio, mas enquanto fecho e não fecho aproveito para registar mais algumas coisas ligadas à minha mais pequena.

Anda aqui na sala, do alto dos seus dois anos, com bolacha maria na mão, várias. Pô-las dentro de uma panela de brincar, pousou tudo em cima da mesa,  deu umas voltas e agora está sentada, como se estivesse a fazer uma refeição. Está novamente constipada e de vez em quando leva a mão ao nariz, trazendo uma quantidade substancial de ranhoca (nhanhoca).

É giro vê-la a brincar ao faz de conta.

Há cerca de meia hora pediu-me ajuda para tirar as calças e a fralda, dirigiu-se à casa de banho e disse que ia fazer xixi. Sentou-se no "macio", como ela lhe chama, e não é que fez mesmo! Costuma fazer isto muitas vezes, hoje acertou no timing.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 11:18

as mães de primeira viagem

por blogdocaixote, em 26.03.12

Em conversa telefónica com a X. dou-me conta de como todas nós como mães de primeira viagem somos umas coninhas, em maior ou menor grau, mas coninhas sim senhora.

 

O bebé não pode chorar nem choramingar. Somos imediatamente impelidas a fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para o fazer parar.

O bebé não mama como deve ser. Lemos tudo e mais alguma coisa, tentamos fazer o bebé comer mais.

O bebé mama de mais, bolsa muito. Ai, que não sei que faço.

Os peitos estão cheios de mais, doem como o caraças. Estão mais vazios, ai meus deus que vou ficar sem leite.

O bebé não passa o dia a dormir, desdobramo-nos em centenas de técnicas para ver se o adormecemos, enquanto vemos a roupa para lavar e passar crescer, a loiça para meter na máquina encher a banca, o pó a instalar-se e fossilizar nos móveis e stressamos porque queríamos descansar ou arrumar, nem sabemos muito bem.

O bebé tem cólicas e a partir das cinco da tarde não pára de berrar e, como temos pena do gajo que chegou a casa porque esteve a trabalhar, embalamos o bebé, tentamos fazer o jantar e a cama ao mesmo tempo e somos incapazes de o depositar no gajo, que o ature um bocado que também tem direito ou dever (depende da perspetiva).

Temos sono e andamos cansadas, mortas, aborrecidas, fodidas com a vida e, mesmo tendo a nossa mãe por perto, não somos capazes de deixar a criança por meia hora para ir espairecer.

 

Depois, o tempo passou, não demos conta e não vivemos com a intensidade que vem nos livros os primeiros meses maravilhosos do bebé!

Eu também fui assim.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 17:10

Eu e ele

por blogdocaixote, em 26.03.12

Eu:

pego no pão, parto o pão, vou buscar sacos de congelação e enfio o pão como der para enfiar, gastando dois sacos.

 

Ele:

pega no saco de congelação, mede saco, pega no pão, mede pão. Parte pão e enfia-o milimetricamente num só saco.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 17:06

Fim de semana variado

por blogdocaixote, em 25.03.12

Estiveram por cá os primos P. e R. e o filho de três anos, o D.

A Mr. a Gr. e o D. fartaram-se de brincar e de discutir também. É incrível como um brinquedo nas mãos de um desperta imediatamente o interesse do outro, este fim de semana das outras duas crianças. Discutiram e lutaram pelos mesmos beyblades, pelos gormitis, até pelos mesmos tachos e panelas de brincar.

 

Passeámos pela Batalha, por Alcobaça e à noite as duas mães foram beber um gin e os pais ficaram a fazer babysitting.

 

A noite foi uma "alegria". Os mais velhos dormiram no mesmo quarto, a Gr. no nosso meio.

A  meio da noite, estando eu a agarrar a Gr., que gosta de se arrastar pela cama toda e dormir com a cabeça pendurada, ouço uns passitos em pézinhos de lã. Eram os outros dois. O D. acordou, acordou a Mr., ajudou-a a sair da cama de grades e vieram à procura dos pais. Lá fui eu levar o puto e tive de me deitar com a Mr. até ela voltar a adormecer. Voltei para a cama e dediquei-me novamente a evitar a queda eminente da mais nova.

 

Lavantámos-nos como se tivéssemos levado porrada a noite toda.

Aproveitámos o dia de verão e fizemo-nos à estrada. Fizemos um pic nic na serra dos Candeeiros e andámos a ver as vistas. Terminámos a tarde num parque, a andar de baloiços e de escorrega.

 

Agora, às 22.23 a Mr. já dorme, a Gr. que não dormiu a sesta, anda aqui, à minha volta e nada interessada em dormir.

 

Arre! Mas será que só sabemos fazer filhas que não gostam de dormir?

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 22:06

Nunca substimar a criança

por blogdocaixote, em 22.03.12

De manhã:

 - Mãe, não quero essas sapatilhas. Quero as outras que correm melhor! (Ah?!)

 

Mãe procura pela casa toda as sapatilhas que correm melhor. Mãe não encontra, regressa ao quarto.

 

 - Calça estas, que correm tanto, tanto, que vais voar.

 - Até ao céu, mãe?

 - Até ao céu!

 - Como?

 - Eu ponho uns foguetões, vais ver! Vais até ao espaço.

 - Está bem! Ih! que fixe!

 

À tarde:

 

filha vem ter com a mãe, com um ar amuado estampado na cara.

 - que foi, linda? que cara é essa?

 - não voei! Não fui ao espaço!

 

 - glup

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 23:50

Pág. 1/4



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D