Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


quem tem filhos tem cadilhos

por blogdocaixote, em 29.02.12

Os filhos mexem com tudo: com o corpo, com as dinâmicas do casal, com as crenças que possuíamos, com as posturas, com o que gostaríamos de fazer e com o que somos forçados a fazer.

Mexem com a nossa sanidade mental. Nada nos prepara para o turbilhão de emoções que se segue ao parto, a começar pela ausência daquele amor incondicional que é suposto sentirmos assim que pomos os olhos no rebento e não sentimos.

 Nada nos prepara para as noites mal domidas, para o cansaço que se acumula ao longo de meses, para mamas ingurgitadas, gretadas,  para os conflitos novos que surgem por causa da criança, conflitos com o progenitor, connosco por não termos a certeza de estarmos a agir como deve ser, conflitos com avós por divergências de opinões no que toca à educação que se está a dar; nada nos prepara para ser pais e mães.

Constituir família e mantê-la unida, apesar das merdas todas que surgem, é o trabalho do século.

 

Educar uma criança de acordo com boas regras de conduta e princípios morais sólidos é difícil. Nada nos prepara para sermos constantemente postos à prova e questionados na nossa autoridade.

 

Como professora, posso demitir-me, posso não me chatear e virar as costas, posso passar por cima. Como mãe, jamais. E esta consciência, por vezes,  pesa muito.

 

O que nos vai safando é a capacidade de rirmos de nós próprios e de sermos capazes de relativizar algumas situações.

God help me with this job!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 23:57


5 comentários

Imagem de perfil

De marta-omeucanto a 01.03.2012 às 14:44

Cheguei a dizer muitas vezes "dos maridos ainda nos podemos divorciar, já dos filhos...".
Ontem, à conversa com uma cliente (grávida do 2º filho), ela expressou a sua opinião "hoje em dia, talvez seja mais difícil educar, do que propriamente sustentar os filhos".
E eu posso dizer que, se a tarefa já é difícil quando ambos os progenitores rumam no mesmo sentido, mais se torna quando apenas um tenta educar, e o outro deseducar!
Já para não falar que o próprio temperamento das crianças dificulta em grande escala o nosso trabalho!
Mas pelo menos a "remuneração" que retiramos desta função compensa!
Imagem de perfil

De blogdocaixote a 01.03.2012 às 18:56

Sim, compensa. Valha-nos isso.
:)
Sem imagem de perfil

De Big a 02.03.2012 às 22:08

Encorajador...
Imagem de perfil

De blogdocaixote a 03.03.2012 às 15:57

A tua mãe vai-me matar! "por tua causa, não tenho mais netos!"
AAAIIII..
Sem imagem de perfil

De Big a 04.03.2012 às 00:14

Hi, hi, hi!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D