Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


as minhas filhas e a teimosia

por blogdocaixote, em 25.10.12

Duas filhas, ambas teimosas.

Uma teimosia chata, que me dá cabo da paciência, mas que se revela de forma completamente diferente.

A Mr. , quando decide que quer uma coisa, é uma chaga, daquelas que mói, mói, mas mói, chora e só se cala quando lhe oferecem alternativa válida. Por exemplo, pede para ver um DVD e, mesmo ouvindo sempre não, continua a pedir, segue-nos pela casa, argumenta - "mas..." e reargumenta e só pára para chorar e amuar ou quando oferecemos um substituto, como brincarmos com ela, ainda que haja uma catrefada de coisas para fazer e depois jantemos às nove da noite.

 

A Gr. também faz uso deste expediente, mas recorre mais ao empreendedorismo. A Mr. argumenta, a Gr. age.

Perante a resposta "não, não vais ver nenhum DVD", primeiro atira-se para o chão aos guinchos, depois vou encontrá-la agarrada a um DVD qualquer, com os comandos na mão, tentando pôr ela mesma o DVD a funcionar.

 

Vou fazer o que sugerem os pedagogos e encarar esta teimosia como persistência e esperar que no futuro uma atinja os seus objetivos pela dialética e a outra pela ação (que feio escrito assim).  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:12


2 comentários

Sem imagem de perfil

S a 25.10.2012

Bem, segundo o psicólogo Quintino Aires, "especialista residente" do VOCÊ NA TV, há que dizer que não e não ter medo de o dizer.
Se os filhos perguntarem "porquê", diz-se "porque não", resposta que não tem contra-argumentação.
Ele estava a falar do uso do telemóvel por parte das crianças e os pedidos que estas fazem aos pais para o terem, cada vez mais cedo. Mas penso que ele aplicaria esta regra a outras situações.
Mas também sabemos que nem todos os psicólogos concordam entre si....

Imagem de perfil

blogdocaixote a 25.10.2012

O Quintino é um maniqueísta! Para ele as coisas são pretas ou brancas, não há shades os grey naquela cabeça.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D