Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Há intervenções cirúrgicas que são feitas em série. Assim, tu chegas ao sítio, previamente marcado com dois dias de antecedência, fazem-te as perguntas da praxe (tem doenças? toma medicação? tem alergias?) e depois ala para o bloco.

E ficamos assim meio embascacados, sem saber se esperamos sentados, se vamos à nossa vida, afinal que é isto no meio do turbilhão de coisas que acontece todos os dias? nada, um grão de pólen no ar.

E tu vens, à tua vida e de vez em quando páras para pensar mas já nem avanças com o que te assoma à cabeça tanta gente que não acorda da anestesia, tanta merdinha que pode correr mal mas não vai correr, vai fazer as camas será que já saiu do bloco será que a porcaria da pedra foi à vida será que vai tudo correr bem afinal que é tirar uma pedra do rim comparado com um tumor com um acidente grave com um transplante de medula ou outro órgão nada nada. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:05

o fim de semana

por blogdocaixote, em 18.03.19

O quarto delas era a ala dos tuberculosos - tosse e tosse e tosse.

O resto da casa a ala de nefrologia, com um marido agarrado aos rins. Dizem as más línguas que agora ele já sabe o que é dar à luz.

Serviço público: chá de alburno de tília selvagem parece que faz milagres. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:10

belo adormecido

por blogdocaixote, em 07.01.19

A Bela Adormecida acordou cem anos depois, o meu belo adormecido quase quarenta e dois anos depois. Eu não me importava nada se ele continuasse adormecido, ainda nem tenho a certeza se foi ele que acordou ou se me recuso a acreditar que saiu do seu coma profundo.

Continuo a dizer para mim que foram aqueles kivis azedos como tudo, mas a farmacêutica diz que não, que é quase de certeza o belo adormecido do herpes, neste caso labial (que podia ser outro...)

Estou com o canto inferior esquerdo do lábio num estado novo para mim, com umas picadelinhas chatas e uma coceirinha incómoda... o cabrão do gajo não podia continuar a dormir?

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:05

Endofalk e Dumbledore

por blogdocaixote, em 12.11.18

Eu era o Dumbledore, num sofrimento excruciante, a despejar a bacia daquela poção amaldiçoada, para chegar ao horcrux. 

Eu era o Dumbledore a engolir aquela mistela, só que a mistela não era uma poção amaldiçoada e objetivo não era encontrar o horcrux. 

Fui bebendo litro atrás de litro e colocando a possibilidade de não fazer exames nenhuns, afinal eu não tinha nada, quase de certeza, para que é que eu estava a sujeitar-me àquilo, já chega, por favor, mais não, mas isto cresce no copo em vez de diminuir, juro que há bocado parecia menos, isto cresceu, mas e se tenho uma pocaria qualquer a crescer-me aqui no corpo e depois não sei, bebe mais, anda, um bocado mais, já chega.

E bebi quase tudo, juro, no último litro vomitei, se fosse o Dumbledore, coitado, lá se ia o horcrux, lá se ia a possibilidade de destruir o Voldemort, mas eu não sou o Dumbledore e bebi quase tudo e fui fazer o exame na mesma. E não tenho nada, ainda bem.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:56

Bota laike

por blogdocaixote, em 14.10.18

Si você passou seu final dji semana limpando vômito e fazendo os trabalhos dji casa dji seus filhos! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:49

Estranhamento

por blogdocaixote, em 11.04.18

Estou tão habituada a ser chulada, pagar e calar que, quando me "oferecem" coisas ou quando olho para a conta e não me assusto, fico de pé atrás, com medo de estar a ser enganada. 

Fui a um fisioterapeuta novo em Leiria. Depois de uma sessão, "mandou-me" voltar lá para fazer exercícios no ginásio da clínica, uma média de duas vezes por semana, a custo zero. Ainda não estou em mim. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:06

para memória futura

por blogdocaixote, em 27.02.18

No dia 1 de dezembro de 2107 o meu ombro esquerdo "quebra". Passo o fim de semana a analgésicos. Corro todos os que tenho em casa, de 4 em 4 horas. No domingo à noite não aguento mais e vou às urgências. 

Sem me tocar, o "ortopedista" de serviço diagnostica-me uma tendinite e manda-me tomar mais análgésicos e fazer "calores".

Na segunda vou ao médico de família, deveria voltar a trabalhar após a retirada da vesícula. O meu braço esquerdo não levanta e tenho dores, muitas dores, mesmo com o que o "ortopedista" receitou.

Minto ao meu médico de família, que é uma besta e digo-lhe que não estou boa para ir trabalhar (não estou mesmo, mas à conta do ombro, não de vesícula que já não tenho). Venho para casa com mais dias de baixa. Nessa tarde, cheia de dores, faço contas à vida. Estou um bocado desesperada e lembro-me de tentar uma sessão de fisioterapia ou osteopatia, sem saber mesmo se tal é possível sem ter requisição médica. 

Acabo por conseguir marcar. Chamo um táxi. Chego e explico o que se passa. A fisioterapeuta aconselha-me ir ao um médico, para pedir que me façam exames médicos. Saio da sessão com menos dores e o meu braço já sobe um bocadinho.

Vou a um outro ortopedista. Descubro que tenho calcificações no ombro, que serão elas as responsáveis pela tendinopatia. Aconselha-me uma infiltração. Recuso. Já ouvi falar horrores, não quero. Manda-me fazer mais fisioterapia. Pode ser que a coisa corra bem.

Faço fisioterapia, dezanove sessões, gasto uma pipa de massa e, por ainda ainda não estar a 100%, vou AO especialista em ombro, ao suprasumo dos especialistas.

Ele faz-me uma infiltração e, dezanove sessões de fisioterapia depois, uma grande pipa de massa depois, o meu ombro volta à estaca zero. Tenho dores e não levanto o braço.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:05

Perca peso. Pergunte-me como

por blogdocaixote, em 15.12.17

Faça-se operar à vesícula, fique sem ela. Venha para casa com instruções básicas e reduzidas como "não coma gorduras nas próximas 2 a 3 semanas, só cozidos e grelhados sem gordura."

Coma o que lhe mandam, não irá comer muito porque na verdade não lhe sabe muito bem.

Passadas três semanas, comece a introduzir, lentamente, acha você, gordura na alimentação: leite meio-gordo, um bocadinho pequenino de manteiga no pão, azeite na sopa e em legumes...

Passe um dia a vomitar e a ver-se livre do que comeu nos últimos dias por outras partes do corpo, fique enjoada e nauseada.

Perderá peso, de certeza absoluta! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:04

pós-cirurgia

por blogdocaixote, em 24.11.17

Já consigo espirrar, só não consigo assoar-me.

Tossir continua difícil, mas a sensação de que tenho uma bola de ténis metida na caixa toráxica está muito menor. Ainda falo aos bochechos e ainda me custa respirar fundo.

Da próxima vez que tiver de tirar uma parte do corpo tenho de me lembrar destas minudências. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:37

Fui ali

por blogdocaixote, em 21.11.17

Tirar a vesícula e já voltei.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:20


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D