Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

disseram-te adeus

por blogdocaixote, em 14.07.23

à tarde, pouco antes de o teu caixão descer à terra, dois senhores estavam sentados nas cadeiras junto à porta. Tinham um ar solene, ali sentados, olhando em frente, na tua direção.

Perguntei quem eram e disseram-me que eram os dois senhores do café onde ias pela manhã tomar a tua bica.

Quando sairam, a mão de um deles levantou-se, num aceno breve, num adeus discreto, e eu achei aquilo bonito. 

A minha tia do coração deixou-nos no dia 11 deste mês. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 20:23

Ao décimo nono dia do mês de abril de 2022, dois anos e picos depois do início da pandemia, os adultos desta casa testaram positivo, com sintomas, ao Covid19.

Nessa noite, a nossa gata deu sinais de morte e deixou-nos de madrugada. 

A minha Pata. A nossa Pata. 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:13

À Isabel

por blogdocaixote, em 06.12.21

O Jardim da Isabel foi a segunda casa das minhas filhas nos seus primeiros anos de vida.

As minhas filhas são o que são  em parte porque andaram no Jardim da Isabel. 

Olhando para trás, eu tenho quase a certeza de ter agradecido à Isabel o que fez pelas minhas miúdas. Se não o fiz, agora é  tarde.

A Isabel morreu. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:29

Pintovski

por blogdocaixote, em 14.03.21

Sonho muitas vezes contigo.

Entraste lá em casa como o Pinto. Para mim, criança com cinco anitos, era um nome estranho. Eras o pintovski, aquele do bigode enroladinho. Aparecias ao serão, bebias um copo com outros que também andavam por lá, como o Baptista e sei que havia mais, mas não me lembro dos nomes.

Passaste a fazer parte das festas de anos, daquelas à moda antiga, sem temas e sem decoração. Só com pessoas, comida e muita conversa para os adultos e brincadeira para as crianças. Lembro-me de uma passagem de ano que foi a loucura. Às tantas da madrugada fomos todos levar-te a casa pela vila acima. Querias porque querias meter-te no teu carro azul, cheio de pinta, acho que era um Datsun, mas não tenho a certeza, querias por tudo ir de carro. Mas os adultos estavam todos bem bebidos, não que eu tivesse consciência disso, e obrigaram-te a ir a pé. Fomos todos.

Depois, tu, que ias ficar para tio, conheceste a minha tia, aquela que também ia ficar para tia, a minha tia preferida, e passaste a tio Pinto. Foi muito fácil essa passagem. 

Sonho contigo muitas vezes. Com boina preta, com bigode, sem bigode e de chapéu de palha.

Não sabia que me ia custar tanto pensar que já não existes. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 17:32

update

por blogdocaixote, em 08.11.20

Cá estamos, naquela correria típica dos dias que passam e não deixam marcas exceto as rugas no corpo e os cabelos brancos.

Ainda nenhum de nós apanhou covid, mas faz dois meses que morreu o sogro.

O período está a mais de meio e as miúdas já terminaram a primeira ronda de testes.

Neste momento, ambas são frequentadoras mais ou menos assíduas de clínicas de psicologia (achávamos nós que estávamos a fazer um trabalho minimamente decente e vai-se a ver são crianças marafadas).

A mr é proprietária, muito contra nossa vontade, de um telemóvel (ou mantinha-se a nerd da turma, excluída da vida social que agora se faz quase exclusivamente online), a gr. herdou o dumbphone da irmã e já nos pode telefonar se precisar de alguma coisa.

O pai cá de casa está em vias de perda substancial de peso e está mais bonito.

O paterfamilias vai fazer anos, mas não podemos ir vê-lo porque estamos confinados. 

Não pude ir ver o Ivo Canelas porque estamos confinados.

E confinados para tudo e ao mesmo tempo para nada vamos ficar. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:15

Numa das primeiras noites lá em baixo sonhei com o meu tio. Estava doente, mas vivo. Tão vivo que consegui abraçá-lo. Trazia o tronco nu, como se andasse ele na praia e usava o seu chapéu de palha. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 15:36

estágios

por blogdocaixote, em 23.04.19

O tio pinto morreu na semana anterior à Páscoa. Foi triste. Foi um estágio para mim, a primeira a chegar à minha tia. De repente, dou por mim a dar opiniões na escolha de caixões e de pacotes de funerais, a procurar roupas e fotografias, a decidir coisas que a tia estava incapaz de decidir. Foi triste e surreal. Foi um estágio. 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 16:03

é a vida e é a morte

por blogdocaixote, em 15.01.19

foi o que ela me disse, depois de me fazer confirmar que eu estava triste pela ti ci.

"É a vida e a morte, mãe". 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:56

que adianta?

por blogdocaixote, em 11.01.18

tanto tempo sem pôr aqui as minhas letras e regresso para falar de morte.

nas férias de natal, tivemos a notícia da morte de uma pessoa que andou connosco na escola, um tipo da minha idade, um médico "hotshot", daqueles que na secundária tirava 20 a tudo (exceto educação física) e que já sabia o que ia ser quando fosse grande aos 4 ou 5 anos.

Morreu. Num segundo estava vivo, no segundo seguinte estava caído no chão, morto. A este tipo, da minha idade, já tinha morrido um irmão, atropelado,quando criança. A mãe destes dois filhos perdeu, portanto, dois filhos.

A gente evita pensar nisso, bola para a frente, que adianta ficar a pensar na arbitrariedade disto tudo? Nada! É andar, é andar, que atrás vêm outros.

Ontem, soubemos via telefone, da morte de outro tipo da nossa idade. É andar, é andar, que adianta ficar a pensar que não vale a pena nada?

Mas pôrra! Pôrra! Pôrra! 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 11:04

Não tu

por blogdocaixote, em 11.11.16

Achei que ias mesmo viver para sempre. Leonard Cohen... Não tu... Ainda acalentava a esperança de te ver ao vivo. Não tu...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 09:03


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D