Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

palavras de um autarca, dirigidas à minha pessoa:

 - então, é professora... mas isso é horrível! Nos tempos que correm quem é que ainda é professor? Venha para cá, precisamos de gente nova.

 - Não há vagas, sr. presidente. Só se o sr. for por aí matar uns quantos professores.

palavras de um pároco, dirigidas às crianças que vão brevemente fazer a segunda comunhão:

 - então, meninos, o que é a fé? Não sabem? Mas não vos ensinam nada? A fé é acreditar em deus, é rezar, é ser fiel... quem não tem fé não tem nada, não se preocupa com nada, só pensa em comer e em beber (dizia, enquanto afagava a sua barriga proeminente).

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:26

Nada

por blogdocaixote, em 21.04.19

IMG_20190421_103419.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 10:34

Foi bonita a festa, pá

por blogdocaixote, em 08.04.19

e também teve cravos vermelhos na ponta das lombadas dos livros que as pessoas tinham nas mãos.

Primeiro, o átrio cheio,

depois o anfiteatro cheio.

Não sei porque me surpreendi. 

Foi bonita a festa, pá! 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:58

fim de semana

por blogdocaixote, em 07.04.19

Fossem assim todos os fins de semana: um lançamento literário de uma pessoa que faz parte de nós, um jantar (barulhento), com família e amigos, repetir no domingo.

O paterfamilias escreveu uma série de poemas e, finalmente, teve coragem de o dar ao prelo. Só faltava lá o T. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:40

Há intervenções cirúrgicas que são feitas em série. Assim, tu chegas ao sítio, previamente marcado com dois dias de antecedência, fazem-te as perguntas da praxe (tem doenças? toma medicação? tem alergias?) e depois ala para o bloco.

E ficamos assim meio embascacados, sem saber se esperamos sentados, se vamos à nossa vida, afinal que é isto no meio do turbilhão de coisas que acontece todos os dias? nada, um grão de pólen no ar.

E tu vens, à tua vida e de vez em quando páras para pensar mas já nem avanças com o que te assoma à cabeça tanta gente que não acorda da anestesia, tanta merdinha que pode correr mal mas não vai correr, vai fazer as camas será que já saiu do bloco será que a porcaria da pedra foi à vida será que vai tudo correr bem afinal que é tirar uma pedra do rim comparado com um tumor com um acidente grave com um transplante de medula ou outro órgão nada nada. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:05

mais um que diz nada de jeito

por blogdocaixote, em 13.03.19

Lá estamos nós: eu e o silêncio quebrado pela carripana que sobe a estrada ou pelo zumbido da mosca.

Está sol, mas um ventinho frio e cortante como uma faquinha de tirar caroços às azeitonas.

O café foi tomado com as meninas Rita e Júlia, ao som dos guinchinhos da segunda, depois de deixar duas filhas na escola, uma que partiu para uma visita de estudo e outra que rumou à sala do costume.

Estica-se a vontade de fazer zero até ser impossível, porque os deveres chamam. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 11:18

post só parvo

por blogdocaixote, em 12.03.19

Primeiro a constatação: olha, que estúpida, deixei ficar lá o dedo.... fechei a porta do carro e deixei lá o dedo. Aqueles dois segundos em que percebemos que não tirámos o dedo e ele ficou entalado na porta do carro.

Depois, mais dois segundos para o cérebro reagir e gritar "abre a merda da porta e tira daí o dedo, sua parva".

Mais uns milésimos de segundos passam enquanto abrimos a porta e, em simultâneo pensamos, isto vai doer tanto, caramba!

Tiramos o dedo e sentimos uma dor aguda e estonteante que cresce ao mesmo tempo que desejamos cortar aquela ponta que parvamente não saiu da porta antes de a fecharmos.

Ah! que belos dias vivemos. 

 

 

Antes continuar sem máquina da roupa. 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 15:08

disseste dieta?

por blogdocaixote, em 21.02.19

Quando decido fazer dieta, o meu apetite aumenta exponencialmente e só me apetece comer porcaria.

No início desta semana decidi que ia reduzir a quantidade de pão que ingiro, que ia beber muita água, que ia comer poucos hidratos e tal e tal.

O que comecei logo, logo a sentir? Fome! Muita fome! Parvoeira de cérebro! Prendam-no numa prisão de alta segurança, se faz favor.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:00

Eram duas e pouco da tarde, toda a gente em aulas, inclusivamente eu. O meu telemóvel começa a acusar mensagens de whatsapp, mais do que o normal àquela hora. Discretamente dou uma olhadela. É o grupo da turma da Mr. (tadinha da menina, não tem telemóvel... para estar incluída no grupo deu o número da mãe, tadinha...). São duas e pouco da tarde, toda a gente em aulas e uns quantos caramelos e caramelas, em plena aula, a mandarem mensagens uns aos outros, com direito a fotos e vídeos. Que a aula estava a ser uma seca, que porcaria, que não se faz nada, que bosta e .....

Roí-me toda, mas não fiz nada. Roí-me toda porque a minha vontade era mandá-los parar e guardar os telemóveis. Roí-me toda e não fiz nada porque depois a minha miúda é que ia ser massacrada e sofrer as consequências.

Mais tarde, quando a fui buscar à escola ela contou-me que algus tinham estado, à socapa, numa aula em que a professora circula pelos computadores, a usar os telemóveis para mandarem mensagens uns aos outros. "Eles esqueceram-se de que a tua mãe também vê as mensagens?" "Pelos vistos..."

Na semana seguinte não houve movimentações nenhumas no grupo durante as aulas, mas a miúda contou-me que os mesmos fizeram diretos para o instagram durante a aula...

A vontade que tive de ligar aos pais daqueles miúdos? Ui... do tamanho do kilimanjaro! 

Pais desta vida que dais aos vossos filhos livre uso do telemóveis, verificai depois o que andam eles a fazer com os mesmos, não vão os vossos anjinhos andar a fazer semelhante. 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 14:30

São (de santo) amar

por blogdocaixote, em 14.02.19

Reina o silêncio depois de alguém ter saído deixando a porta bater. 

Prometi à gr. bolachas com pepitas de chocolate em forma de coração, ela pediu o pai em namoro, o pai aceitou e ela disse então agora beijamo-nos, isto via whasapp.

Ontem à tarde, subornei a Mr. Se leres um destes livros da Alice Vieira, no fim dou-te vinte euros, mesmo que não tenhas gostado. E mordi os lábios com força, porque me arrependi no segundo seguinte. Ela escolheu logo um dos mais difíceis, mas convenci-a a pegar noutro. Expliquei-lhe que haveria duas perspetivas da mesma história, não necessariamente a decorrer no mesmo tempo cronológico. Ela pareceu compreender e começou a ler. Hoje de manhã disse que estava a gostar. Amor é o que a gente faz pelos filhos se assim formos capazes. Feliz dia de são valentònio. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:42


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D